Alternative in the Hospital Food Service - Use of Frozen Ready-to-Eat Diets

O mercado consumidor de alimentos congelados no Brasil apresenta demanda forte de crescimento. Há mais de uma década algumas unidades hospitalares, começaram a testar o uso de dietas congeladas prontas para uso de pacientes, colaboradores, acompanhantes e conforto médico.

 

Atualmente há uma procura muito intensa para este novo conceito, onde  os seguintes aspectos são considerados :

Economia:

  • Regeneração dos alimentos sob demanda , só utilizando o necessário, evitando o desperdício de produtos;
  • Redução de mão de obra, energia elétrica, gás, água e lixo;
  • Requer menos espaço físico do SND , equipamentos e utensílios.

Praticidade e Versatilidade:

  • Rapidez e agilidade no momento de servir;
  • Possibilidade de ter variedades de produtos, permitindo diferentes combinações de cardápio, podendo atender além das  dietas, produtos para conforto médico e acompanhantes;
  • Permite oferecer opções de escolha ao paciente, aumentando assim a sua satisfação em relação ao serviço prestado pelo SND;
  • Uso de produtos congelados durante o período noturno, ou nos intervalos das refeições, podendo oferecer alimentação aos clientes em horários alternativos.

Qualidade:

  • Segurança alimentar;
  • Mantém características sensoriais devido ao processo de congelamento rápido;
  • Padronização de Receitas e Produtos,
  • Validade – geralmente de 03 a 06 meses após a fabricação, e;
  • Aprovação ou adequação das plantas pela vigilância sanitária com mais rapidez, visto que a manipulação de dietas nas unidades é muito reduzida.

Vantagens da utilização das dietas congeladas

  • Solução ideal para hospitais sem estrutura de cozinha, ou que pretendem reduzir o espaço do SND a fim de transformar este em áreas com atividades distintas e de maior lucratividade .
  • Possibilita de disponibilizar pratos mais “sofisticados” para acompanhantes ou clientes especiais, sem tirar o foco da operação.
  • Pratos congelados são uma solução e alternativa em períodos de reformas de curto ou longo
  • Facilidade de oferecer diversos tipos de cardápios aos clientes  (carne, aves, peixes, vegetarianos), sendo que estes podem ser repostos através de um estoque regulador;
  • Armazenamento de dietas de baixo consumo para uso futuro;
  • Redução do espaço físico do SND, com uso de equipamentos ( carros térmicos que utilizam o processo de regeneração), que possam descongelar e regenerar no mesmo processo , mantendo  as características das dietas a serem servidas.

Algumas dificuldades para adaptação das dietas congeladas

  • Variações limitadas do cardápio para pacientes de longa permanência ou com restrições muito específicas, que podem ser adequado com introdução de novas preparações a serem analisadas e avaliadas com o fornecedor;
  • Erros no aquecimento, ou uso de equipamentos inadequados para regeneração;
  • Preconceito por parte dos profissionais ou clientes que não conhecem este tipo de produto.

Para o sucesso das dietas congeladas

  • Visitar locais que já utilizam este tipo de refeição, conhecendo todo o processo;
  • Optar pela contratação de um parceiro que cuide de todos os passos da produção das refeições , zelando pela segurança alimentar desde a confecção do produto final até a e entrega ao cliente;
  • Possuir uma equipe na ponta bem treinada no processo de armazenamento , regeneração dos produtos e distribuição aos clientes.

 

Michele Beer Schwartz
Nutricionista formada pela USP – 1988
Pós graduação em Administração de Empresas pela FAAP – 1993
Pós Graduação em Desenvolvimento de Produtos pela Mauá – 2011
Sócia Proprietária da Empresa M2 Food Desenvolvimento de Negócios e Representações Ltda.
Nutricionista Comercial Nora Alimentos

Was this article helpful? Follow  SISNACMED on social media and stay tuned to our updates.

Talk to us

 

MENU

PRODUCTS

Scroll to Top